Resultados para ex-governador arruda

Add to feed Create your own feed

Último teste

Juiz diz que, solto, Milton Ribeiro pode interferir nas investigações Ex-ministro da Educação é suspeito de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência

tweet picture

VEJA Gente | Ex-motoboy do Rio é destaque na Semana de Moda de Milão

tweet picture

VAZAMENTO FEDERAL | Um dia após ser citado em inquérito da PF por suspeita de vazamento de informações sigilosas ao ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, o presidente Bolsonaro participou de um evento público em Santa Catarina, mas não abordou o assunto:

tweet picture

Delegado da PF diz que ex-ministro da Educação Milton Ribeiro sabia de operação

Lançamento da pré-candidatura do senador Luiz do Carmo tem a presença do governador Caiado

Bolsonaro havia defendido, durante uma das suas lives que faz semanalmente, o ex-ministro da Educação, alvo de mandados de prisão e busca e apreensão nesta quarta-feira, junto dos pastores-lobistas. Na ocasião, o presidente afirmou: "eu boto a minha cara no fogo pelo Milton".

tweet picture

HELDER BARTOLOMEU: O ex-assessor da Secretaria de Planejamento Urbano da prefeitura de Goiânia também era ligado aos pastores e chegou a participar de evento sobre liberação de recursos do MEC a pedido de Arilton.

LUCIANO MUSSE: Ex-gerente de projetos da Secretaria Executiva do MEC é apontado como interlocutor dos pastores dentro do MEC. Foi exonerado assim que Victor Godoy assumiu no lugar de Ribeiro.

tweet picture

O ex-ministro e os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura são acusados de operar um balcão de negócios no MEC: os religiosos, sem cargo no governo, negociavam com prefeitos o repasse de verbas em troca de propina, cobrando até R$ 40 mil e até mesmo a compra de Bíblias.

O escândalo de corrupção no Ministério da Educação (MEC) — que levou à prisão o ex-ministro Milton Ribeiro na última quarta-feira — teve início com suspeitas relacionadas à atuação de pastores dentro da pasta.

tweet picture

Carregamento
Loading

Mais relevantes

Ex-presidente Lula: “Sei muito bem qual lugar que a história me reserva. E sei também quem estará na lixeira”

Governo Bolsonaro: Planalto ofereceu cargos pela morte de ex-PM ligado aos Bolsonaros, disse irmã; ouça

EXCLUSIVO | Escuta telefônica feita pela Polícia Civil do Rio de Janeiro há dois anos mostra uma irmã do ex-PM Adriano Magalhães da Nóbrega acusando o Palácio do Planalto de oferecer cargos comissionados em troca da morte do ex-capitão. Leia em

Se o sr. Moro tivesse 10% da sinceridade que tentou transmitir na entrevista-delação contra Bolsonaro, seu ex-chefe, teria aproveitado e pedido desculpas ao povo brasileiro por todas as mentiras que contou sobre Lula.

ATENÇÃO: Ministro Edson Fachin anula todos os atos processuais em processos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Lava Jato de Curitiba. Ex-presidente fica, assim, elegível segundo a Lei da Ficha Limpa.

Sem Sérgio Moro e Olavo de Carvalho não existiria Bolsonaro. Os três, do ponto de vista histórico, são uma coisa só. Quando eles atacam o ex-chefe é mais um sinal de que Bolsonaro não possui condições de liderar nem a sua facção.

Pode pedir AI-5, intervenção militar, sair com 'caixão' pedindo a morte para o governador de SP, sair armado. Agora vai para a Paulista pedir Democracia, vai.

Nesse momento o filho do Presidente, q quer ser embaixador do Brasil, chama publicamente a ex-líder do seu partido de PEPPA PIG, por ela ser gorda. Ela, por sua vez, chama o cara de "nem-nem": nem embaixador, nem líder. Isso é o q transformaram a política do Brasil.

Aquele momento em que você percebe que não superou o(a) ex ainda! ???

Ex-Ministro Joaquim Barbosa tem razão. Se um candidato inspira medo, é obrigação votar no outro. Votarei Haddad.

Carregamento
Loading