Resultados para secom bolsonaro

Add to feed Create your own feed

Último teste

Secom fez plano para Bolsonaro incentivar vacinação, mas teve ações frustradas

🔴 ATENÇÃO! Juíza proíbe Secom de fazer campanhas publicitárias recomendando o "tratamento precoce" contra a Covid-19 e determinou que os quatro influenciadores contratados pelo governo Bolsonaro, como revelou a Agência Pública, se retratem. (via ) @YahooBr 

Um PM na SecomBolsonaro prova que sempre pode piorar o que está ruim. Acaba de nomear o coronel da PM André de Sousa Costa para a Secom, cargo que era comandado pelo almirante Flávio RochaLeia mais na coluna Brasil Confidencial:

tweet picture

Às vésperas de CPI, ex-chefe da Secom de Bolsonaro culpa 'incompetência e ineficiência' por atraso em vacina

Às vésperas de CPI, ex-chefe da Secom de Bolsonaro culpa 'incompetência e ineficiência' por atraso em vacina - 22/04/2021 - Poder - Folha

Às vésperas de CPI, ex-chefe da Secom de Bolsonaro culpa 'incompetência e ineficiência' por atraso em vacina

Bolsonaro entra em casa sem máscara; Secom recomenda uso na rua

Bolsonaro entra em casa sem máscara; Secom recomenda uso na rua

Mudança na Secom expõe influência de Fabio Wajngarten e Carlos Bolsonaro

Mudança na Secom expõe influência de Fabio Wajngarten e Carlos Bolsonaro

Carregamento
Loading

Mais relevantes

EXCLUSIVO. Governo gastou R$ 30 milhões em rádios e TVs de pastores que apoiam Bolsonaro. A maior parte do valor pago pela Secom foi para campanhas na rádio e TV Record, controlada pelo bispo Edir Macedo, da Igreja Universal.

Secom usa Twitter para criticar Marcelo Adnet por paródia relacionada a Bolsonaro

Mais de R$ 30 milhões – esse é o valor que a Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom) gastou em campanhas veiculadas em rádios e TVs de líderes religiosos que apoiam Jair Bolsonaro.

tweet picture

CASO FABIO WAJNGARTEN: O QUE SE SABE ATÉ AGORA A Folha revelou na quarta (15) que o chefe da Secom recebe, por uma empresa da qual é sócio, dinheiro de emissoras de TV e de agências contratadas pela própria secretaria, ministérios e estatais do governo Bolsonaro. Siga o fio

A miséria pode esperar, de acordo com critérios do governo Bolsonaro: dinheiro sai do Bolsa Família e vai para a Secom.

Charge que relaciona Bolsonaro a nazismo é liberdade de expressão, dizem juristas. Conta da Secom no Twitter ameaçou jornalista e cartunista de processo pela ilustração e ministério pediu abertura de inquérito:

tweet picture

Perseguição bolsonarista a jornalistas incômodos (sei bem) levou deputados a expor salário de Vera Magalhães em TV de SP. Covardes, não vão expor o dos passadores de pano (ao contrário dela) de TVs e rádio que recebem verbas da Secom do governo Bolsonaro e de estatais federais.

6. O insulto mais grave da Secom a Petra Costa foi acusá-la de militante antiBrasil no exterior. Isto é não só mentira, como também uma inversão absoluta da realidade. Não há em nosso país ninguém mais anti-Brasil e mais pernicioso à nossa imagem no exterior do que Bolsonaro.

Bolsonaro tratou coronavírus como “fantasia” e convocou manifestação para dia 15: “Participem”, disse o presidente. Agora o exame do chefe da Secom, Fabio Wajngarten, que divulgou a convocação, deu positivo e Bolsonaro cancelou viagem ao Nordeste. Realidade sempre rasga fantasia.

A @folha  divulga que chefe da Secom beneficia empresa própria com verba pública. O que Bolsonaro faz? Nesta quinta agradiu verbalmente repórter do jornal, demonstrando mais uma vez sua falta de respeito e desprezo pelo jornalismo profissional

Carregamento
Loading