Resultados para joão alberto freitas

Add to feed Create your own feed

Último teste

João Alberto Silveira Freitas foi espancado e asfixiado num supermercado do Carrefour, em Porto Alegre. O laudo da necropsia comprovou que a causa da morte foi asfixia. Os legistas disseram que houve compressão do tórax, que impediu que ele respirasse: #JN 

Seis pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul por causa da morte de João Alberto Freitas, homem negro espancado por seguranças no supermercado Carrefour, em Porto Alegre, um dia antes do Dia da Consciência Negra.

tweet picture

MP-RS denuncia 6 pessoas pelo assassinato de João Alberto Freitas, um homem negro, de 40 anos, que foi espancado por seguranças no estacionamento do Carrefour, em Porto Alegre, no dia 19 de novembro: #Edicao10  #GloboNews 

Assassinato de João Alberto Silveira Freitas completa um mês neste sábado (19)

Entenda o papel de cada um dos indiciados na cena do assassinato de João Alberto Freitas, segundo a Polícia Civil

Segundo inquérito, João Alberto Silveira Freitas foi asfixiado por seguranças brancos em Porto Alegre. Apuração conclui que as agressões foram resultado da fragilidade socioeconômica da vítima. Por @diogomagri 

Seis pessoas foram indiciadas por homicídio triplamente qualificado pelo assassinato de João Alberto Freitas, homem negro espancado até a morte por seguranças do Carrefour. Segundo a delegada, crime se tratou de racismo estrutural: #Edicao10  #GloboNews 

Seis pessoas foram indiciadas pela morte de João Alberto Freitas, homem negro morto em uma unidade do Carrefour em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, no último dia 19. Todos responderão por homicídio triplamente qualificado. Informações com o repórter Vicente Medeiros.

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul indiciou seis pessoas pela morte do autônomo João Alberto Silveira Freitas, espancado por seguranças de uma loja do supermercado #Carrefour , em Porto Alegre, no dia 19 de novembro deste ano

tweet picture

João Alberto Silveira Freitas foi morto após ser espancado por dois seguranças no estacionamento do supermercado Carrefour, em Porto Alegre, RS: #BomDiaBrasil 

Carregamento
Loading

Mais relevantes

Em primeiro lugar, gostaria de expressar meus profundos sentimentos, após a morte do senhor João Alberto Silveira Freitas. As imagens postadas nas redes sociais são insuportáveis.

1 O assassinato do jovem negro João Alberto Silveira Freitas, espancado até a morte por seguranças do Carrefour, em Porto Alegre, é revoltante e mostra a persistência da violência escravocrata no Brasil (continua)

MORTE NO CARREFOUR ⚫️ Na noite de quinta-feira (19), um homem negro, identificado como João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, morreu após ter sido espancado na porta de uma loja do supermercado Carrefour, no bairro Passo D'Areia, na zona norte de Porto Alegre. 📸 Reprodução

tweet picture

💬 Esposa de João Alberto Silveira Freitas, Milena Borges Alves estava ao lado do marido no momento em que ele foi abordado e conduzido para o estacionamento do Carrefour. Ela relatou que, quando chegou ao local, João Alberto já estava imobilizado. Leia:

tweet picture

Um homem negro é morto ao ser espancado em frente a uma unidade do supermercado Carrefour, na zona norte de Porto Alegre. A vítima foi identificada como João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos.

Na tarde desta sexta-feira, cerca de 100 pessoas protestaram em frente a uma unidade do Carrefour no Centro da capital. A manifestação teve como motivo a morte de João Alberto Silveira Freitas, homem negro, de 40 anos, assassinado em Porto Alegre por seguranças do supermercado.

João Alberto Silveira Freitas, negro, é espancado até a morte em Carrefour de Porto Alegre

tweet picture

As ações do Carrefour acabaram de disparar pra cima. No dia da consciência negra. No dia em que 2 seguranças da empresa assassinaram João Alberto Silveira Freitas, um homem negro, no estacionamento, a pancadas. Pq a procura por compra de ações cresceu? Alguém pode explicar?

tweet picture

João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi assassinado por dois seguranças do Carrefour em Porto Alegre. Rede de supermercados afirmou que rompeu contrato com empresa que prestava serviço

Carregamento
Loading